PORQUE PROCURAR O ESPECIALISTA

            A ONCOCIPE é formada por um grupo de cirurgiões altamente especializados em cirurgia pediátrica oncológica. Temos graduação em cirurgia geral, especialização em cirurgia pediátrica e pós graduação em CIRURGIA PEDIÁTRICA ONCOLÓGICA. As estatísticas atuais confirmam um êxito no tratamento oncológico pediátrico de mais de 80%, desde que devidamente tratado por especialistas do ramo. O nosso grupo tem experiência na área a mais de 10 anos em centro de referência, e hoje é o único grupo atuando no Rio De Janeiro que tem toda a equipe com formação em cirurgia pediátrica oncológica.

           Durante o tempo de especialização o cirurgião pediátrico oncológico aprende detalhes específicos para cada tipo de câncer que a criança pode apresentar, aprende a respeitar o tempo de quimioterapia e as complicações das mesmas, ganha expertise em colocação dos catéteres de longa permanência; que irão auxiliar em todo o tratamento da criança. O especialista é orientado em onde deve ser o melhor local e qual a melhor abordagem para realizar uma biópsia sem alterar o estadiamento da doença, ou seja, sem prejudicar as chances da criança em atingir a cura, e aumentando em muito as chances de o diagnóstico ser feito através daquela biópsia.

           O cirurgião pediátrico oncológico recebe treinamento para operar cada tumor de acordo com suas peculiaridades, alguns necessitam uma ressecção mais ampla e criteriosa, outros necessitam a retirada de gânglios específicos para a classificação da doença e programação da correta quimioterapia. Algumas vezes está indicada a realização de quimioterapia antes da cirurgia, outras o tratamento pode ser iniciado pela cirurgia. O cirurgião oncológico é a pessoa que está qualificada para tomar a decisão de qual o melhor momento para a cirurgia, de acordo principalmente com os exames de imagem.

          O cirurgião oncológico recebe ainda treinamento em como acolher a família e a criança com câncer e em como é necessário oferecer um suporte diferenciado e a longo prazo.

       Já existem trabalhos comprovando a diferença no tratamento e chance de cura, quando a criança é acompanhada pelo especialista.

                  O cirurgião que não é especialista em câncernão é especialista em câncer. Ele não se dedica a este tipo de cirurgia, e por ser uma doença rara no âmbito geral, jamais atingirá a mesma experiência que o especialista, que recebe com frequência estes pacientes. Por motivos óbvios, quanto mais se opera, melhor você o faz. A prática é inquestionável em qualquer curva de aprendizado.

       Por último, e não menos importante, o cirurgião oncológico é quem saberá acompanhar a criança a longo prazo. Ele saberá quais as chances de recidiva do tumor, quais os locais mais acometidos para cada um; e quais exames pedir para seguir controlando esta possibilidade. O cirurgião oncológico irá,  portanto, detectar qualquer intercorrência mais precocemente; e saberá quais medidas tomar para seguir com a maior chance possível de alcançar a cura.